Veja como ficará o Aeroporto de Vitória pós-reforma

Projeção 3D de como ficará o aeroporto capixaba após o final das reformas

Daqui aproximadamente cinco meses estarão completas as reformas do Aeroporto Eurico de Aguiar Salles, ou apenas o Aeroporto de Vitória. Após quase dois anos da assinatura da retomada das obras, que previa um investimento de R$ 523,5 milhões, o complexo tem 65% de sua expansão concluída, e a previsão de término está marcada para setembro, segundo o Governo do Espírito Santo.

Resultado de imagem para aeroporto de Vitória

A perspectiva em relação à capacidade aumentou: enquanto dois anos atrás o então presidente da Infraero, Gustavo do Vale, falava em 6,5 milhões anualmente, segundo comunicado da Bacco Arquitetos, que toca o projeto, a capacidade de atendimento ao final da obra será de 8,4 milhões de passageiros por ano.

O QUE MUDA?

Imagem relacionada

Ainda no comunicado, a empresa de arquitetura explicou o que deve ser alterado e quais serão as instalações do complexo renovado: completamente novos, estão sendo construídos um Terminal de Passageiros (TPS), um Edifício do Corpo de Bombeiros (ECB), uma Torre de Controle (TWR) e uma Central de Utilidades (CUT), criada para reunir sistemas de apoio para todo aeroporto, como para operação do terminal de passageiros e das pistas e pátios do aeroporto, além dos estacionamentos, portarias e sistema viário.

Divulgação Bacco Arquitetos

“O novo terminal de passageiros será um grande eixo longitudinal com as áreas técnicas e de circulação vertical, com grande fluidez transparência”, explicou a empresa.

Já as pistas de pouso e decolagem serão ampliadas, buscando se adaptar para voos internacionais, com uma extensão de 1,75 mil metros para 2,06 mil metros de comprimento. Um pátio para trânsito e estacionamento de aeronaves com 45,3 mil metros quadrados, além de dez novas pistas de taxiamento, são outras mudanças previstas no projeto.

PRIVATIZAÇÃO

Resultado de imagem para aeroporto de Vitória

O aeroporto de Vitória, porém, deve ser um dos que serão ofertados em uma concessão para iniciativa privada, em 2018, junto dos complexos de Recife e Goiânia, em uma lista que deve reunir ao menos dez aeroportos da Infraero. A informação foi apontada pelo ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, durante evento no final do último mês, em Brasília.

Leonardo Duarte/Secom-ES
As reformas devem terminar em setembro deste ano
As reformas devem terminar em setembro deste ano
Fonte: Panrotas