Auditores fiscais protestam no aeroporto de Viracopos

Resultado de imagem para auditores fiscais campinas

Para pressionar o governo federal por um reajuste salarial de 21%, auditores fiscais do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), realizaram um novo protesto na manhã de ontem.
Divulgação/Sindifisco
Fila de caminhões em Viracopos na manhã de hoje
Fila de caminhões em Viracopos 


De acordo com o Sindicato dos Auditores Fiscais (Sindifisco), a operação padrão – que inclui maior rigor nas fiscalizações de bagagens e cargas – causou filas de até duas horas no desembarque de passageiros vindos dos Estados Unidos.

A Concessionária Brasil Viracopos, no entanto, informou por meio de sua assessoria de imprensa que a chegada dos passageiros foi normal, conforme apurou o portal G1.

O Sindifisco relatou ainda uma operação padrão no setor de cargas, com a formação de uma fila de veículos na portaria do setor de cargas. A concessionária este protesto e o tempo de espera chegou a 30 minutos.

CUSTOS DE ARMAZENAGEM

Resultado de imagem para auditores fiscais campinas

De acordo com indústrias associadas da regional Campinas do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), houve um acréscimo de até 15% nos custos de armazenagem no Aeroporto Internacional de Viracopos em agosto. O percentual equivale a R$ 7 milhões a mais de gastos das empresas que utilizam o terminal para exportação e importação.

Resultado de imagem para auditores fiscais campinas

O Ciesp atribui o prejuízo aos protestos dos auditores fiscais, que há dois meses iniciaram uma operação padrão que aumenta o prazo de liberação de mercadorias.

As filas de caminhões que têm se formado no terminal de Campinas levaram a intervalos de espera entre 30 minutos, em média, e até quatro horas. No início dos protestos em 14 de julho, o terminal de passageiros também chegou a ser afetado.