Olimpíadas traz super jatos ao Rio

Jatos executivos parados no pátio do Galeão no período olímpico (Foto: Káthia Mello/G1)Jatos executivos parados no pátio do Galeão no período olímpico (Foto: Káthia Mello/G1)



A Olimpíada no Rio também bateu recordes no ar. Durante os cerca de 30 dias das chegadas e partidas olímpicas, o Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, viu um movimento jamais registrado na sua história.

Interior de um jato executivo que esteve no Rio durante a Olimpíada  (Foto: Divulgação/Líder Aviação)

Avião com bandeira mexicana também ficou pousado no pátio do Galeão (Foto: Káthia Mello/G1)



Além de receber aviões de diferentes companhias que nunca haviam pousado na cidade, a chegada de voos dos jatos executivos estiveram em destaque. Passaram pelo Rio aviões particulares milionários, como o Global Express, o Falcon e o Gulfstream, avaliados em cerca de U$ 60 milhões, aproximadamente R$ 190 milhões. Os passageiros tiveram atentimento personalizado na chegada, saída e deslocamentos.


Modelo Gulfstream do Azerbaijão parado no pátio do Galeão (Foto: Káthia Mello/G1)Modelo Gulfstream do Azerbaijão parado no pátio do Galeão (Foto: Káthia Mello/G1)

O Galeão também recebe, pela primeira vez, o avião A-380 da Air France, o maior avião de passageiros do mundo.