Emirates dá show no transporte de cavalos para Olimpíadas



Quase 300 cavalos vieram ao Brasil para participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Apesar das quase 12 horas de voo em alguns casos, os animais não devem ter reclamado, já que recebem um tratamento especial, que inclui "passagens" de executiva ou primeira classe, refeições a bordo e até entretenimento diferenciado.

Os animais viajam em aviões especiais. Para a Rio 2016 a maioria veio em um B777-F, voo da Emirates Sky Cargo. Dentro da aeronave a temperatura é controlada e não passa de 17ºC. Entretanto, assim como em voos humanos, os equinos precisam respeitar uma franquia de bagagem e isso inclui o peso do próprio animal.


Jon Stroud/FEI

Os animais viajam em uma baia de 112 centímetros que acomoda dois cavalos. Esse sistema equivale à classe executiva de voos comerciais. Entretanto, caso o dono do animal deseje, é possível fazer umupgrade para a primeira classe. Há quem diga que quando os animais viajam juntos, eles criam uma espécie de ligação e fazem de tudo para ficar junto do “amigo” até mesmo quando chegam no destino final.

Refeições e bebidas dentro dos aviões também são permitidas nos voos dos equinos. Antes do embarque o animal come e durante o voo tem feno e água a vontade. Suco de maçã também é servido para tornar a viagem mais agradável. A bebida é uma das favoritas dos cavalos.


O entretenimento de bordo também está presente nos voos para os equinos. Segundo a Federação Internacional de Esportes Equestres (FEI), os filmes favoritos são: O Encantador de CavalosA Mocidade é Assim MesmoSeabiscuit e Black Beauty.


Dirk Caremans/FEI
Além disso, cada cavalo tem seu passaporte, que tem dados como foto, indicações de sinais de distinção, marcas de cicatrizes e certificado sanitário de exportação. Um microchip no corpo também é requisito para poder viajar.