Aviação em 2015: menos passageiros, maior pontualidade



A Associação Brasileiro das Empresas Aéreas (Abear) lançou hoje o Panorama 2015, levantamento com informações sobre o transporte aéreo brasileiro no ano passado. Com leves quedas no número de passageiros, o transporte aéreo nacional apresentou melhoras no quesito pontualidade. Pela primeira vez, o levantamento também mostrou qual é o impacto da aviação civil para a economia brasileira.

Foram analisados índices de qualidade dos serviços aéreos, como pontualidade, segurança e manuseio de bagagens, além da relação de aeroportos atendidos pela aviação comercial, desempenho do transporte aéreo de cargas e as estatísticas básicas das aéreas brasileiras.

No Panorama 2015, a Gol é a empresa aérea que mais transportou passageiros no período (somando operações nacionais e internacionais). Foram 37 milhões de pessoas transportadas e uma média de ocupação de aeronaves em 77%. A lista segue respectivamente com Latam (36,3 milhões de paxs e 82% de ocupação), Azul (20,5 milhões de pax e 80% de ocupação) e Avianca (oito milhões de pax e 83% de ocupação).

O comparativo com os mesmos dados em 2014 mostra que a Avianca aumentou o número de passageiros transportados em 19%. A Azul Linhas Aéreas também conseguiu crescimento (2%). Já a Latam (-1%) e Gol (-2%) registraram redução em 2015.

As empresas Abear, em 2015, transportaram um total de 101,9 milhões de passageiros, com 80% de ocupação de aeronaves. Uma pequena queda diante dos números de 2014, quando 102,3 milhões de pessoas utilizaram as companhias associadas para o transporte aéreo.

A participação no mercado doméstico das empresas Abear se manteve praticamente inalterada entre 2014 e 2015. No gráfico abaixo é possível analisar a manutenção da Latam como a aérea com maior participação tanto em oferta (36%) quanto em demanda (37%).



O índice de pontualidade no Brasil também obteve melhores resultados. Se em 2014 a média era de que 85% dos voos tinham um atraso máximo de 15 minutos, em 2015 esse número subiu para 87%. Atrasos maiores também foram contabilizados e, novamente, em 2015 houve aumento da pontualidade em relação a 2014 – 30 minutos (92% x 94%) e 60 minutos (97% x 98%).



Dois gráficos elaborados pela Abear no Panorama 2015 mostram previsões para demanda de passageiros (em RPK) e as taxas anuais com que essa demanda irá crescer. Para ambos, três linhas diferem o caso base dos cenários pessimista e otimista.




Além disso, o Panorama 2015 trouxe como novidade o estudo do impacto do transporte aéreo na economia geral do Brasil, com dados de 2013. A análise mostrou que o transporte aéreo mais o setor catalisado do Turismo correspondem a 2,7% do PIB nacional. “São cinco milhões de postos de trabalho na cadeia produtiva do transporte aéreo, no Turismo e nos setores beneficiados”, afirma o consultor técnico da Abear e responsável pelo Panorama 2015, Maurício Emboaba.

O estudo completo pode ser acessado neste link