Latam suspende todas suas operações para Venezuela

Aviação ,

A partir de 1º de agosto, a Latam Airlines não terá mais nenhum voo para Caracas, na Venezuela. O grupo composto por Tam e Lan atribuiu o corte à crise que vive a região. Os voos para o Aeroporto Internacional Simón Bolívar foram, portanto, afetados. A Latam Brasil suspendeu no último dia 28 seus voos entre a capital venezuelana e Guarulhos. 

“Devido ao complexo cenário macroeconômico atual que enfrenta a região, o Grupo Latam Airlines, a Latam Airlines Peru e a Latam Airlines Brasil anunciaram ajustes em suas malhas aéreas domésticas e internacionais. Nesse contexto, as companhias informam que suspenderão temporariamente e por tempo indeterminado suas operações no Aeroporto Internacional Simón Bolívar, em Caracas, Venezuela”, aponta, em comunicado. 


Os cortes serão feitos de forma gradual. Depois dos já realizados no Brasil, será a vez da Latam Peru suspender a rota Lima-Caracas e, mais tarde, a Latam Chile encerrará a rota Santiago - Guayaquil - Caracas. O grupo aponta que as suspensões são temporárias, mas sem data definida para voltar. 

“Consideramos a Venezuela um mercado relevante e, por isso, trabalharemos para a retomada dessas operações assim que as condições globais a permitam. Os passageiros com reservas para as rotas que serão suspensas poderão remarcar as suas viagens ou solicitar o reembolso da passagem sem a cobrança de taxas”, conclui a Latam Airlines.

Vale ressaltar que o país passa atualmente por uma situação econômica, política e social muito agitada. Na aviação, a tensão se agrava pela ausência de divisas e de liquidez financeira para compensar as transferências das receitas das companhias aéreas internacionais nos últimos anos