EUA está na mira da TAP

Embraer E190 nas cores da TAP Express (Foto: Divulgação/TAP)

Por conta do imbróglio entre Governo e os novos donos da TAP sobre a participação do Estado na transportadora aérea, a empresa tem voltado seus olhos para o mercado da América do Norte. É certo que a TAP já tem peso do lado de lá do oceano Atlântico, nomeadamente pelos voos existentes para o Brasil. Mas como a economia do gigante da lusofonia se encontra ainda em fase instável, a companhia aérea lusa olha mais para norte, para os Estados Unidos.


A JetBlue, empresa ligada a David Neeleman, tem papel decisivo para a TAP neste mercado a tal passo que, a JetBlue já confirmou a existência de um acordo comercial. Porém, falta ainda conhecer mais detalhes. Entretanto, a TAP já deu a conhecer alguns investimentos já feitos.
A proposta tem objetivo de "acelerar os seus planos de forte expansão para os Estados Unidos da América" e "promover Portugal como destino turístico de excelência e Lisboa como porta de entrada ao continente Europeu", a TAP anunciou na semana passada que, até julho, vai integrar na sua frota de longo curso dois novos aviões A330-200.