Viajar de carro cresce 33% na preferência dos brasileiros


O Estudo Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, realizado pelo Ministério do Turismo, revelou que os brasileiros estão usando mais o carro em suas viagens: o índice aumentou 33% no mês passado, quando comparado ao mesmo período de 2014, sendo a preferência de 37,4% dos entrevistados, ultrapassada apenas pelo avião, com 44,3%.



Os viajantes também mostraram um crescente interesse por hospedagem em campings, albergues e aluguel de imóveis por temporada, que foram preferência de 21,5% dos entrevistados. O número é 82% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, mas as hospedagens mais procuradas continuam sendo hotéis e pousadas, com 41,4%, seguidas de casas de amigos e/ou parentes, com 37,1%.

Pessoas sem instrução ou com o primeiro grau incompleto foram os que mais evoluíram na intenção de viajar, representando um aumento de 22% em comparação ao mesmo período do ano passado, atingindo a marca de 17,2%.


“Esse estudo comprova o interesse do brasileiro por viajar. Independentemente da situação econômica, eles buscam alternativas, mas não abrem mão de conhecer novos destinos”, analisa o ministro do Turismo, Henrique Alves.

PREFERÊNCIA


A pesquisa ainda revelou um aumento na preferência por destinos nacionais, que passou de 79,6% para 81,7%, em relação a novembro do ano passado. Para 13,8%, a próxima viagem deverá ser para destinos internacionais, enquanto 4,5% dos entrevistados permanecem em dúvida sobre qual destino conhecer na próxima viagem.

O Nordeste continua sendo o local mais desejado pelos turistas (40,6%), seguido pelo Sudeste (32,4%) e Sul (19,6%). As regiões Centro-Oeste e Norte concentram, juntas, 7,4%. Sendo 5,3% e 2,1% respectivamente.


Os viajantes brasileiros ainda preferem fazer suas viagens acompanhados (83,9%), mas 16,1% afirmam pretender partir para o próximo roteiro sozinhos, número 27% maior que o registrado em novembro do último ano. 

A pesquisa é realizada todos os meses com duas mil pessoas em Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Juntas, as sete capitais brasileiras monitoradas representam 70% do fluxo turístico do Brasil.