Brasil, o País da piada pronta: TAM ‘extravia’ caixão com corpo de idoso vilhenense

ACONTECEU NESSA SEMANA

A companhia aérea TAM provocou ontem um incidente que causou sérios transtornos a uma família de Vilhena, já abalada pela perda de um de seus membros. A empresa simplesmente “extraviou” o caixão com o corpo de um senhor de 62 anos, que havia morrido de problemas no coração num hospital de Goiânia (GO).
A história, apurada pelo FOLHA DO SUL ON LINE, começa com o embarque do corpo, quarta-feira (4), na capital de Goiás. O caixão deveria desembarcar em Porto Velho por volta das 22:00h e, de lá, trazido para Vilhena, onde o velório começaria na quinta-feira.

Cunhado de Luciano diz que ficou desesperado com atraso do corpo (Foto: Eliete Marques/ G1)
O falecido, Luciano Gomes Neto, trabalhou por muitos anos como atendente num posto de gasolina da cidade e seria sepultado pela família nesta quinta, 05. Porém, com o atraso, a cerimônia só aconteceu na sexta dia 6 (ontem), já que o corpo chegou a Porto Velho às 13:00h.

Luciano foi sepultado nesta sexta-feira, 6, no cemitério de Vilhena (Foto: Eliete Marques/ G1)
O site conversou com Ademilson Gouveia, da Funerária São Matheus, responsável pelo transporte e o funeral do idoso. Ele não quis dar maiores detalhes do incidente, limitando-se a dizer que o corpo foi encontrado no aeroporto de Brasília, pela própria TAM. O agente funerário disse que manteve uma equipe na capital rondoniense aguardando o cadáver e dando suporte à família.
Comunicado a imprensa feito pela TAM
A TAM Cargo informa que devido à manutenção corretiva da aeronave que faria nesta quarta-feira (4) o voo JJ3338 (Goiânia-Brasília), transportando o esquife, a decolagem, prevista para as 18h16, ocorreu às 21h04, o que impediu a conexão do voo de Brasília para Porto Velho, que ocorreria às 21h17. A empresa se sensibiliza com o ocorrido e esclarece que o esquife seguiu no voo JJ3526, que decolou às 11h05 de hoje (5) e chegou a Porto Velho às 13h03, horário local.
Foto ilustrativa

Fonte:Folha do Sul Online