Azul Linhas Aéreas tem agora como sócio grupo chinês


O conglomerado chinês HNA Group comprou 23,7% do capital da Azul Linhas Aéreas Brasileiras. O grupo investirá R$ 1,7 bilhão na companhia e se tornará o mais novo acionista da aérea, com direito a assento no conselho. Este é o primeiro investimento que o HNA Group faz na América Latina.


Nos últimos 20 anos, o HNA Group passou de uma bem-sucedida e tradicional companhia aérea para um conglomerado global com expressiva atuação nos setores de aviação, indústria, financeiro, turismo e logística, com receita anual de US$ 25,6 bilhões e mais de 110 mil funcionários.



O grupo tem expressiva atuação em financiamento de aeronaves e, recentemente, investiu também na Swissport, uma das mais renomadas empresas de handling do setor. Ainda, somente na aviação, o conglomerado conta com 14 companhias e soma uma frota de 528 aeronaves.



“O investimento de R$ 1,7 bilhão no cenário atual do Brasil demonstra que temos um modelo de negócio vencedor e o HNA Group, como grande investidor, tem confiança absoluta na equipe da Azul. Além disso, coloca nossa empresa como a mais valiosa aérea do mercado brasileiro, atingindo um valor de mais de sete bilhões de reais”, explica o presidente da Azul, Antonoaldo Neves.



“Estamos muito satisfeitos com a nossa nova parceria, pois acreditamos que o modelo de negócio diferenciado da Azul é uma oportunidade de investimento único na América Latina", disse o presidente do HNA Group, diz Adam Tan.



Esse investimento trará importantes benefícios para a Azul em vários aspectos, tais como: fortalecimento do caixa; continuidade do plano de renovação de frota; melhoria de produtos e serviços para passageiros e amortização de dívidas.



“O acordo nos permitirá otimizar as parcerias entre a Azul e o HNA Group, podendo resultar na entrada da companhia no mercado asiático por meio de acordo de interline e codeshare”, adiantou o fundador e CEO da Azul, David Neeleman.



Em junho, a United investiu US$ 100 milhões por 5% do valor econômico da aérea brasileira.