Crise leva a Azul oferecer licença não remunerada para pilotos e comissários

Azul, terceira maior companhia aérea brasileira, está oferecendo a pilotos e comissários um plano de licença não remunerada. A oferta foi divulgada em comunicado para funcionários.
A empresa oferecerá licenças em períodos de 5, 12, 18 ou 24 meses, podendo ser prorrogada. Além disso, há a garantia de que a senioridade será preservada e que ninguém será contratado para assumir a vaga de quem se afastou.
Segundo o comunicado, a “ideia é aproveitar o momento para que, aqueles que tenham interesse, possam realizar projetos pessoais e/ou profissionais, os quais exigiriam um afastamento temporário da Azul, como por exemplo, cursos com jornada integral ou dedicação aos filhos menores e familiares”.
A justificativa apresentada pela Azul é o momento econômico do país, que representou perdas importantes para o setor da aviação comercial em 2015. A companhia reduziu a oferta de voos e vai se desfazer de mais de 20 aeronaves no primeiro semestre de 2016 – algumas delas serão destinadas à TAP Express.