Aerolíneas Argentinas reajusta em 30% tarifas domésticas

Aviação , A medida é para tentar reduzir os prejuízos da empresa

Um mês à frente da Aerolíneas Argentinas, a brasileira Isela Costantini já tomou sua primeira grande decisão com intuito de tirar a empresa do vermelho, aumentar as tarifas aéreas em até 30%.

Os novos valores entraram em vigor na manhã de ontem (4) e serão aplicados em voos domésticos. O aumento está dirigido a passageiros que buscam passagens sem restrições e em classes tarifárias mais altas ou em períodos de pico, como finais de semana, feriados e férias. O ajuste não afetará tarifas reservadas com mais de dez dias de antecedência. 


Segundo a empresa, a liberação tarifaria autorizada pelo governo permite adaptar as tarifas e ganhar competitividade, já que o último aumento registrado aconteceu em dezembro de 2014, sem ter em conta a inflação e a desvalorização de 2015. 

Através do Decreto 294/16 publicado ontem (4) no Diário Oficial da Argentina, o governo eliminou a “taxa máxima” para serviços de transporte aéreo doméstico, decretada em 4 de setembro de 2002.